Skip to content

Emilie De Ravin fala sobre Robert e “Remember Me”

9 de fevereiro de 2010

A atriz australiana Emilie de Ravin mudou da telinha para as telonas no esperado drama romântico “Remember Me” (estréia 12 de março).

No filme, de Ravin (Claire na bem-sucedida série de TV “Lost”) interpreta Ally que se torna o objeto de afeição de um jovem chamado Tyler, interpretado pelo super bonitão Robert Pattinson. Tyler tem uma tensa relação com seu pai (Pierce Brosnan), devido a uma tragédia familiar e não imaginou que alguém poderia tirá-lo dessa fossa, até que ele conhece Ally (Emilie de Ravin) através de uma reviravolta incomum no destino. Amor era a última coisa na sua cabeça, mas como o espírito dela inesperadamente o cura e inspira, ele começa a se apaixonar por ela. Através do seu amor, ele começa a achar felicidade, mas logo segredos escondidos são revelados e as circunstâncias que os colocaram juntos lentamente ameaça separá-los.

De Ravin recentemente falou com o Tribute’s Toni-Marie Ippolito para discutir a filmagem de “Remember Me”, o quão difícil foi se concentrar com os paparazzi no set, como Robert Pattinson é realmente trabalhando e, claro, sua sensação na temporada final da série de sucesso “Lost”, que fez de seu nome conhecido.

Parabéns por esse filme. Parece fantástico. Então, o que tem em mente sobre essa história de amor?

De Ravin: Eu fiquei apaixonada assim que li. É um dos poucos e raros roteiros que você lê e gosta, “Isso é apenas algo que mataria para fazer parte”.

Eu entendo que tinha 180 mulheres que disputavam o papel e então você conseguiu! Qual é a sensação para você como atriz?

De Ravin: É bastante maravilhoso. Também, eles estavam indo em várias direções diferentes procurando por Ally e de repente acabou, eu acho, mais distante de onde começou (risos). Estou feliz, no entanto.

Qual foi sua reação quando descobriu que Pierce Brosnan, mais conhecido como James Bond, e Robert Pattinson fariam parte desse filme?

De Ravin: Isso é, você sabe, ainda melhor. Nós temos um elenco muito talentoso. Pierce está interpretando o pai de Rob. Eu tenho Chris Cooper interpretando meu pai. Lena Olin é maravilhosa e eu tenho uma linda garotinha de 11 anos, Ruby, que interpreta a irmã de Rob, que é simplesmente um amor e muito talentosa. Todo mundo meio que acabou trabalhando muito bem junto, o que é, eu sei, difícil – especialmente quando você está lidando com uniões em família.

Parece que é um filme bastante intenso e emocional. Você pode me falar um pouco sobre isso?

De Ravin: A premissa do filme é uma tragédia realmente romântica. Meu personagem e o de Rob, ambos lidaram com tragédias nas suas famílias e no passado e nós meio que nos conhecemos inesperadamente, nos apaixonamos inesperadamente e, em seguida, as circunstâncias na qual nos encontramos basicamente ameaçam nos separar. É, na realidade, sobre simplesmente valorizar e apreciar cada momento que você tem com aqueles que amam e sua família, porque você pode nunca voltar.

O que você acha sobre as tragédias românticas que nós simplesmente amamos tanto? Elas são emocionantes!

De Ravin: Elas são emocionantes! E para esse filme especificamente eu acho que é apenas a realidade da história que as pessoas podem (se relacionar com) se já passou por algo trágico na vida. O filme não é tratado de uma maneira fofa, que eu acho que várias histórias são. É realmente corajoso, muito honesto e eu sei, especialmente o relacionamento com Tyler e Ally. Você pode dizer, “É, eu já fui assim eu um relacionamento antes. Isso é meio do jeito como acontece”. Nenhum desse tipo de perfeito “primeiro isso e aquilo”. É tudo pé no chão e real.

É coisa da vida real. O personagem de Tyler tem algumas coisas acontecendo, mas assim como Ally também tem com seu pai. Você poderia se relacionar com esse personagem?

De Ravin: Sim. Quero dizer, não em uma cena específica ou não em uma específica circunstância do que aconteceu com Ally. Mas sim, eu acho que sempre atraio da experiência de vida, quando faz sentido. Então sempre tem pequenas coisas que você pode encontrar para incorporar, eu acho, de sua vida, quer seja de uma circunstância exata ou algo similar que talvez te trouxe uma emoção parecida .

Enquanto você estava filmando, parecia ter muitos paparazzi ao redor por causa da fama de “Crepúsculo” de Robert. Como vocês lidaram com isso?

De Ravin: Hum, sim, você sabe, demorou um pouco para se acostumar. Nós realmente filmamos a maioria do filme em locação, dentro e em volta de Manhattan então tem pessoas ao redor de qualquer forma. Ficou um pouco agitado às vezes!

Deve ter sido um pouco perturbador.

De Ravin: O primeiro dia foi meio que, “Ai meu Deus, como eu vou me concentrar?” E houveram momentos em que estávamos ensaiando e você não pode nem pensar direito no que está fazendo. Você sente todos esses olhos em você e fica de repente bastante consciente sobre o que está acontecendo ao invés de ficar inserida no seu pequeno mundo do personagem.

Como é trabalhar com Robert Pattinson?

De Ravin: Ele é um cara tão legal, genuíno e ótimo como pessoa. E você sabe que isso é sempre bom quando você está trabalhando com alguém que se dá bem. Ele está dando muito de si. Nós trabalhamos em bastante coisas juntos e nós conversamos sobre coisas e realmente desenvolvemos nossos personagens juntos tanto quanto pudemos. E é realmente uma coisa de dar e receber, se você tem uma pessoa que não quer fazer isso e uma que quer – meio que cria um conflito. Mas nós dois estávamos na mesma página em tudo, o que foi ótimo.

Estar na mesma página, isso ajudou na química de vocês? Como você sabia que as coisas iriam dar certo com vocês dois?

De Ravin; Sim, eu acho que você não sabe realmente, a maior parte do tempo, entende? Eu fiz o teste para isso com Rob então eu acho que eles queriam ver se sua interpretação do personagem e a interpretação dele iriam ficar boas juntas. Mas então tem também isso que você pode mudar um pouco para trabalhar melhor ou trazer de volta. É uma pergunta interessante porque é algo que eu acho que vem mais de se dar bem com a pessoa e gostar dela, do que com uma pessoa que irrita você.

E tem alguma cena memorável que realmente chama atenção pra você nesse filme?

De Ravin: Será que eu posso fala disso sem entregar nada? (risos). Tem muitas. Eu tive um momento maravilhoso. Nós nos divertimos muito. Teve uma cena que eu estava muito animada para fazer com Chris (Cooper) que interpreta meu pai. Nós tivemos um grande briga e isso foi meio que um desafio emocional, tema interessante porque foi uma das coisas que – nós estávamos muito equilibrados como nossos personagens como pai e filha – não é como se um minasse o outro. Então isso foi muito divertido de interpretar. E, você sabe, Rob e eu nos divertimos muito interpretando juntos. Nós tivemos uma cena de luta na água realmente divertida. E apenas fazer algo como isso, é tão lúdico e divertido.

Fonte: Robert Pattinson Life | Tradução

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: